large (3) Esta foto é sua?

“Estou desesperada, não quero perdê-lo”

Algumas pessoas me perguntam em tom de desespero como poderiam fazer para conquistar ou reconquistar alguém.

Qualquer resposta que eu desse não funcionaria por um único motivo, pois se você quer alguém ao seu lado e isso surge de uma fonte de desespero isso refletirá outra coisa que não seja o amor. Explico. O amor é um sentimento maduro que promove o crescimento, a evolução e o bem-estar das pessoas, diferente do apego que visa um interesse bem pessoal e egocêntrico o amor cria liberdade para a pessoa amada. O amor jamais vem de uma fonte de aflição, dramaticidade e confusão.

Toda vez que você quer reaver o convívio com alguém que o deixou, mas pensa nisso com agonia então significa que não existe liberdade da sua parte para seguir a vida em paz. Isso é o sinal número 1 de que está com ela por carência e senso de utilidade, e pior que você não tem uma vida própria para cultivar.

Se sua vida perdeu o sentido sem a pessoa “amada” quer dizer que você não gosta de viver em sua própria companhia ou que ela é sem graça e sem sabor. Então porque você está querendo que outra pessoa conviva com você se até você está fugindo da sua companhia? Notou o contra-senso?

Já vi cenas de pessoas ajoelhando, pedindo pelo amor de Deus, fazendo promessa, despacho, simpatia, amarração e até mandato de morte, tudo para que a outra pessoa não a deixe. Olhando de fora essa cena é no mínimo humilhante, mas porque motivo seria razoável a outra levar a sério esse tipo de apelo aflito?

Um relacionamento não acaba do dia para a noite, e o que levou ao término foi uma série de acontecimentos silenciosos que levaram para um desfecho ruim. Será que só na hora de perder é que a consciência veio à tona para gritar pelo relacionamento? Não é nos quarenta e cinco minutos do segundo tempo que o desespero vai arrumar uma casa completamente bagunçada.

O que vale nessa hora é esfriar a cabeça, buscar seu equilíbrio antes de cogitar a ideia de retomar algum tipo de reconquista

PS¹: desespero não é nada sexy.

PS²: Para saber mais do assunto escrevi o livro “Como se libertar do ex” que fala sobre alguma tentativa de reconquista.

Comentários