amor Esta foto é sua?

Eu quero me permitir sentir o amor de novo

Olha, eu vou ser bem sincera, mas não assusta, ok? Eu quero conseguir amar você, na verdade, eu quero conseguir me permitir sentir o amor, mas se você soubesse a quantidade de traumas e medos que carrego comigo, talvez entendesse melhor.

Você que ri alto, que faz graça com os óculos escuros no rosto, que segura firme minha mão e tem um olhar que caberia o universo, eu queria poder lhe dizer que você me conquistou.

Com esse seu jeito calmo e essa mania de passar o braço pelo meu ombro e me dar um beijo na testa toda vez que a gente para em alguma fila, do supermercado ao cinema. Você que me olha e sem dizer nada a gente conversa, você que me abraça e entre suspiros, a gente se fala.

Mas eu não posso aceitar. Se eu amar vou estragar tudo, eu sei. Se eu me permitir lhe amar, todos os traumas vão voltar com tudo: medo de lhe perder, de que você queira outro alguém, de que você se canse da nossa felicidade cotidiana e queira mais, medo de partir meu coração já tão aos pedaços.

Se eu disser que lhe amo, nossa história passa a ser real. E tudo o que é real corre o risco de virar só a fantasia de um futuro. Por isso, não me culpe de querer viver nosso sentimento sem nome, mas saiba que eu sinto, não sou de lata, mas meu coração já se amassou muito.

Eu vou dizer “eu te amo”. Mas antes eu tenho que me livrar do trauma de pensar que se eu disser, depois de um tempo, todo o meu castelo tão sonhado vai ruir e eu vou ficar sozinha em meio aos escombros pensando no que três palavras curtas são capazes de fazer. Talvez eu tenha dito para as pessoas erradas, não é? Talvez você seja o certo. Ainda não sei.

Então, não me culpe. Só me abraça forte e amanhã…. Amanhã a gente se vê, amanhã talvez eu diga o que hoje já sinto. Amanhã pode ser tarde, eu sei. Mas agora também pode ser cedo demais e já cansei de perder cedo demais tanto sentimento. Tanto sentimento.

Comentários