Esta foto é sua?

Mãe é tudo igual, mas a minha é única!

“Filha, você almoçou? Não come hambúrguer de novo, eu fiz aquele picadinho de abóbora. Comprei chocolate de sobremesa. Olha, nosso chocolate preferido é o mesmo! Que tosse é essa? Toma aqui esse xarope. É assim mesmo, não dá pra curar e ter um gosto bom ao mesmo tempo. Sabia que eu tive tuberculose mais jovem por causa de uma tosse mal curada? É uma merda. E ainda fuma?

Vamos entrar, não vá agora, sua sobrinha vem ver a gente, vamos dar banho nela e esperar que ela faça aquela dancinha. Você tropeçou na pedra de novo? Vou pedir pra ela gritar quando você estiver chegando.

E aquele carinha que você estava paquerando? Já desistiu? Ele era um deus grego! Ah, o meu me ligou, mas esse é o problema, ele me liga demais, detesto homem grudento.

Você pode baixar aquela música nova de Adelmário Coelho pra mim? Ah, é o que se escuta no momento, essas suas músicas são tão velhas. Eu não gosto de coisas velhas. Você podia me ensinar a baixar músicas. Ah, é assim? É tão fácil, quer dizer que agora vou ouvir tudo o que eu quiser? Vou voltar a ouvir as músicas de Gal Costa. Sim, são velhas, e daí? é bom de vez em quando.

Anh?! Claro que eu tô ouvindo você, eu não estou olhando para a TV, eu nem assisto nov… olha, ela tentou beijar ele! O que é isso? Outra tatuagem? Não me mostre mais essas coisas, já disse que detesto. Pensando bem, até que combina com você. Mas já tá bom, né?

É claro que eu posso ir buscar as coisas da sua banda. Peraí, você tem uma banda? Ah, é. Onde você arranja tempo pra tudo isso? Você canta bem. Sonhei que você cantava uma música de Bethânia pra mim e depois cantávamos juntas e nos abraçávamos em público. Eu tenho tido sonhos estranhos, talvez eu precise de um psicólogo, mas não tenho paciência. Você marcou uma consulta pra mim? Deveria ter marcado pra você também.

Tchau, Deus te acompanhe, cuidado com os cruzamentos, dia de domingo só tem bêbado nesse trânsito. Eu te vi na rotatória, você devia ter dado a seta, você se joga que nem louca. Vai viajar de novo? Tá com namoradinho fora da cidade? Hum, show, sei. Tem certeza que não precisa de nenhum dinheiro emprestado?

Eu não ligo que você não queira ter filhos, você não leva jeito mesmo, você é meio maluquinha. Leva essas frutas que eu acabei de cortar. Você ainda está trabalhando naquele projeto? Eu quero ver antes de você enviar, viu? É claro que você vai conseguir, eles vão adorar.  Pare de falar em ir embora, não gosto de lembrar disso. Viajar o mundo? Espere eu morrer, senão eu não vou ter paz. É sério, você não sabe o que é ser mãe. A gente não consegue dormir sem saber onde o filho está. A gente sente as dores de vocês. Vocês são o primeiro e último pensamento do nosso dia. A gente ama tanto que chega dói!”

É por isso. É por tudo. Ela é poesia. Mãe, você é minha musa inspiradora.

Comentários