Não morra sem: sentir de perto a humanidade artificial de Ron Mueck Esta foto é sua?

Não morra sem: sentir de perto a humanidade artificial de Ron Mueck

Humanidade. A melhor palavra para descrever o trabalho do artista Ron Mueck é essa. Para quem não conhece, Mueck é o cara no mundo da arte. Suas esculturas hiperrealistas de pessoas comuns são a sensação do momento. E o que tem de tão especial nesse artista? Suas criações artificiais são pra lá de humanas.

Quer dizer, suas esculturas conseguem reproduzir nos mínimos detalhes todas as (im)perfeições do corpo das pessoas. Pelos, poros, rugas, marcas de expressão, brilho no olhar, tudo. E é justamente essa transformação de resina em pessoas que está impressionando todos que tem a chance de ver de perto suas obras.

Conheci o trabalho do artista meio sem querer no Museum of Contemporary Art de La Jolla em San Diego, Califórnia, no ano passado. Estavam expostas duas obras e entrei desavisada no museu sem saber o que iria encontrar lá. Então, me deparei com uma das obras mais impressionantes que já vi.

No canto de uma sala quase vazia estava um menino agachado e encolhido enquanto se olhava num espelho. Ele estava visivelmente envergonhado e com uma profunda tristeza. Juro, por uns segundos, até entender que ali não estava uma pessoa e sim uma escultura, pensei em ajudar o garoto e tirá-lo dali imediatamente. Sabe aquele forte instinto maternal? Nem sabia que eu tinha um até ver o guri daquele jeito. Cheguei mais perto e enxerguei na escultura um olhar muito mais humano e vivo do que o olhar de muita gente.

Tudo era tão real que se não fosse a proporção muito maior do que seria um menino de verdade teria demorado mais tempo para perceber que estava diante de arte e não de vida.

Acho que é esse o poder da arte de Mueck. Dar uma vida tão intensa a sua arte que o impacto causado em quem a observa é gigantesco. É impossível ficar indiferente e não se impressionar. É impossível não pensar em quanto tempo você vai passar encarando o olhar de uma escultura em comparação com o tempo que você de fato dedica a enxergar as pessoas que passam bem pela sua frente. Será que alguma vez você realmente viu alguém?

Foi essa reflexão que a obra de Mueck provocou em mim. O que será que provoca em você?

683_82520338556559145513 5545761 Esculturas-Ron-Mueck-003 MUECKron_MaskII_EXHI010912_RGB

PS: Ah, as obras de Ron Mueck já desembarcaram no Brasil e ficam expostas no MAM, o Museu de Arte Moderna do Rio, até o dia 1º de junho. Então, se puder, vá lá e depois me conte o que as pessoas de Mueck despertaram em você.

Comentários