Pode até ser que nós quiséssemos nos encontrar novamente Esta foto é sua?

Nos olhando como se quiséssemos nos encontrar novamente

Foi, e parecia que queríamos apenas dizer um singelo: ‘Olá, tudo bem?’. Mas não, não foi assim. Ficamos apenas nos olhando, com aquele sorriso bobo, mas que ambos conhecíamos bem, sabíamos que entre sorrisos e conselhos, crescemos como dois inquietos sobre isso de ter um amor de uma vida toda que duram apenas três semanas.

Ela estava lá, com aquela saia hippie que estampa tão bem sua personalidade, além daquele ‘toque’ de olhar a hora o tempo inteiro, sabendo que atrasos acabam sendo forças surreais do cotidiano para nos perdermos entre a ansiedade e os receios de um amanhã.

Quando juntos não prometi mais do que essas jornadas de aventura por entre trilhas, rios, mares e lugares que a natureza traz. Pois, é essencial termos a consciência de que tudo é tão transitório quanto um céu em degrade em um fim de tarde de futuro céu estrelado.

Juntos somos esse compasso nas artimanhas de matar um leão por dia, chegarmos em casa e curtirmos um banho junto. Então, naquela noite, apontei pro celular e ela sem entender o puxou e me olhou com aquele rosto de que palavras não traduzem. Não quis expor um sentimento abafado, uma saudade esquecida ou uma paixão viva. Nada disso. Quis apenas deixá-la tentar traduzir como éramos, somos e nos tornamos.

A mensagem: ‘Então, eu estava aqui te vendo e me lembrei daquela sua fissura por tacos mexicanos. Lembrei também da sua consciência que Coca-Cola faz mal, mas que, mesmo assim, não vive sem. E se já desencanou daquela história que falei sobre qual filme é melhor, Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças ou Closer – Perto demais, quando o assunto é filme sobre relacionamentos. Te olhando daqui tive uma impressão (leia-se certeza) de que a gente tem uma paixão que é boa, que durou e hoje restam as histórias. E o melhor de tudo, a gente sorri(a) de cada bobagem nossa. E isso é bom. Então, beijo, se cuida e seu ônibus chegou tem um minuto. Saudade!’.

Pode até ser que nós quiséssemos nos encontrar novamente, mas deixo isso a cargo da vida, ela que sabe tão bem o que nos reserva em cada beco, esquina, rua e estradas nessa cadeia de aprendizados e amores.

Comentários