Esta foto é sua?

Resolução de ano novo: Não quero mais saber de falsos amores

Ano passado, se tivesse um campeonato mundial de papel de trouxa, com certeza eu teria ganho. E com folga ainda. Foi eita atrás de eita, sabe?

Foi o ano que o coração bateu mais forte algumas vezes, mas bateu sozinho. E puta que pariu, como é foda sentir sozinho, né? Tu tá lá, no ápice da empolgação e a pessoa do outro lado parece uma geladeira, de tão frio.

É triste quando as conversas não passam de um jogo de perguntas e respostas. Como se tu fosse o Silvio Santos e a outra pessoa quisesse o prêmio que é aproveitar o máximo de ti e depois sair fora. O começo até é bacana, cheio de interação, envolvimento. Mas depois começa a pular perguntas, dar atenção pras universitárias, se perder pela plateia e, sem que você perceba, erguer a placa do desinteresse.

Gente que tem medo de arriscar vai ficar no ano velho, junto de quem ‘ama’ por interesse. Que porra de amor é esse que só quer o venha nós? Teu cu, meu anjo! Não vai ser por carência e nem por comodidade. Só fica se for de verdade.

Não é desse amor utópico de filme da sessão da tarde que eu tô falando. Eu quero AMOR DE VERDADE, saca? Aquele que tem briga por ciúmes e tem medo de perder. Amor de comemorar as pequenas realizações de cada um e de nós dois.

Eu fiz uma promessa de ano novo: Não quero mais saber de falsos amores. Se não for por amor, que volte pela mesma porta que entrou.

Ou vem por inteiro, com verdade, ou vai pra puta que te pariu quando vier dizendo que tá com saudade. Porque se não for pra trazer paz pro meu coração e bagunçar a minha cama, eu nem quero.

Eu sei que já é quase dia 15, mas é feliz ano novo que fala, né?

Comentários