Psiu, vem cá, eu te amo não é bom dia

Nunca vou me esquecer de quando um cara – aquele cara – me deixou na porta de casa, me deu um beijo e disse eu te amo. Como nunca fui de esperar uma ligação se eu quisesse ver a pessoa de novo, dei uma apertada, sem frescurinhas, mas as minhas investidas foram ignoradas e, apesar de saber tomar atitude, também sei – ou aprendi, graças a ele – o momento de sair de cena. Insistir seria muita judiação comigo.

Mas não estou aqui pra falar de mim e do meu olhar turvo em cima de uma paixonite que não rolou. Tô pra falar de pessoas assim, que não fazem ideia da tonelada que pesa um eu te amo. Tô aqui é pra dar uma bronca em você, nela, nele, em mim, que, pelo menos uma vez na vida, já deixou escapulir a frase e acorrentou o coração alheio.

Miga, migo, se você não tem certeza, dá uma segurada na emoção. Você pode botar um sorriso na cara de quem escuta, mas o estrago que o eu te amo faz você não vê, porque já tá desperdiçando mais alguns deles por aí ou, sei lá, tomando uma Coca-Cola, enquanto espera o horário do cinema. A pessoa lá, dentro do quarto, do vagão do metrô, ou com água do chuveiro caindo na cabeça se confundindo com lágrimas e você, nem se lembrando do café da manhã de hoje.

Mais cautela com o ouvido dos apaixonados. Essa frase aí reverbera por dias no travesseiro e azeda o estômago, enquanto você continua a a vida e a felicidade nas redes sociais.

Vamos falar mais de você então – seu assunto preferido – manter pessoas devotas, como fãs do One Direction, ao seu redor só mostra explicitamente (veja bem, qualquer pessoa com um pouco mais experiência de vida enxerga isso) o seu egocentrismo. Você pre-ci-sa ser amado, caso contrário, você é nada. Uma carência absurda vive aí dentro. Então, o sorriso aceso pra todo mundo, aquele abraço de bicho de pelúcia, o olho fuzilando o outro como se você tivesse algum interesse na vida dele. Interesse zero. Você só dá atenção pra não ser esquecido. Parabéns por ter aprendido o truque cedo, mas vamos aplicar essa qualidade no campo profissional, não no afetivo.

Ninguém é obrigado a amar. Amar alguém não acontece toda hora, mas essa frase é tão forte, tão forte, tão irritantemente forte, que um coração é capaz de lidar com a ausência do outro durante meses, porque, uma vez, houve um certo eu te amo, descartado na porta de casa, depois de um beijo. Tsc tsc tsc.

Comentar sobre Psiu, vem cá, eu te amo não é bom dia

14 comentários abaixo sobre Psiu, vem cá, eu te amo não é bom dia

  • Avatar Pamela Rodrigues disse:

    “se confundindo com lágrimas e você, nem se lembrando do café da manhã de hoje” texto foda!!!!!

  • Avatar Carol Ogusku Lippi disse:

    “Como nunca fui de esperar uma ligação se eu quisesse ver a pessoa de novo, dei uma apertada, sem frescurinhas, mas as minhas investidas foram ignoradas e, apesar de saber tomar atitude, também sei – ou aprendi, graças a ele – o momento de sair de cena. Insistir seria muita judiação comigo.”

  • Avatar Jaben Assis disse:

    Quando me apaixonei pela guria que gostava, não sabia o que dizer quando me sentia amado, não era recíproco, confesso. Não havia amor retornando pra ela, mas a paixão era de verdade, mas quando falava em amor meu coração tremia, tinha medo. E quando aconteceu, quando tudo foi se transformando realmente em amor, aí então as palavras foram livres e com vontade, foi verdadeiro, digo foi porque realmente já foi. Acho que é muito fácil agradar alguém e no final dizer, bem… não era como a gente imaginava, não era? Isso é babaca demais, o amor tem sentido único em cada situação, você pode amar a sua mãe, você também pode amar um X-Burguer, porque não? Uai, você ama mas é ”aquele amor” pra’quela situação, e isso pode ser levado sim em considerações de uma paixão virar amor, e o bonito é que quando acaba ele acaba com a mesma força que foi pra acontecer, é lindo. E acontece.

    • Avatar Marcel Santos disse:

      Você falou uma coisa que eu sempre quis falar. É muto fácil agradar alguém e no final dizer que não era como a gente imaginava. Realmente, é muito fácil a pessoa posar de apaixonada, falar coisas lindas e sair vários “eu te amo” para, depois, sair pela tangente e dizer que não era bem assim, que tinha se confundido…Para a pessoa, tudo é muito cômodo, como o texto nos mostra. Para a outra, a que ouviu e se iludiu, aí o negócio é sério.

  • Avatar thita disse:

    “Houve uma época em que eu pensava que as pessoas deviam ter um gatilho na garganta: quando pronunciasse — eu te amo —, mentindo, o gatilho disparava e elas explodiam.” (Ferreira Gullar – Sobre o amor)

  • Avatar Sarah de Castro disse:

    Nem precisa ser um “Eu te amo”… Tantas frases são ditas sem a menor necessidade, somente, como o texto disse, para criar laços e prender os outros a si. Não sei porque há pessoas que simplesmente não entendem que o jogo é sempre muito mais gostoso e divertido quando é honesto e verdadeiro. Aí sim vc é amado de verdade, por quem realmente vale a pena, e consegue deixar um rastro bonito por onde passa o que torna a vida alegre e leve como ela deve ser..

  • Avatar Taís Andrade disse:

    “Eu te amo” pq se repetir de forma tão vazia??

  • Avatar Raisa Andrade disse:

    Costumo dizer que essas pessoas têm síndrome de Don Juan… Têm a necessidade da conquista e a manutenção de reféns emocionais a fim de que suas carências sejam supridas.

  • Avatar Larii disse:

    Lembrei de How I Met Your Mother quando o Ted falou Pra Robin que a amava. I isso acabou estragando tudo. … Então um Eu te amo pode resolver ou acabar com tudo. Devemos ser cauteloso com isso do coração

  • Avatar Nadhia Dantas disse:

    Palavras tão fortes sendo banalizadas e desvalorizadas por pessoas que não têm a mínima ideia do sentido e efeito que elas causam em quem as escuta. Que aprendam antes de elas se tornarem definitivamente um “bom dia”. Parabéns pela maravilha de texto, Pri! ❤️

  • Avatar Marcus Sousa disse:

    ”que um coração é capaz de lidar com a ausência do outro durante meses, porque, uma vez, houve um certo eu te amo, descartado na porta de casa, depois de um beijo” Catzo, nunca mais terei que passar por isso mais. Nunca mais, não nessa vida. Amor é para os que aguentam a sobrecarga psíquica.

  • Avatar Emilly Buscaroli disse:

    mto bom o texto parabens