Esta foto é sua?

7 motivos para se encantar com o mundo misterioso de Gravity Falls

Descobri Gravity Falls entre as indicações da Netflix,  como ela me conhece como ninguém, resolvemos começar a assistir… e não paramos mais.

Para quem ainda não assistiu, o desenho se passa na cidade fictícia de Gravity Falls, onde os gêmeos, Dipper e Mabel vão passar suas férias de verão com seu Tio Avô Stan Pines, dono da Cabana do Mistério. E daí vem aquela velha história: o que era para ser somente mais um verão, vira uma loucura com uma série de mistérios locais a ser desvendados, ainda mais depois que o Dipper encontra um misterioso diário na floresta.

Bom, o resto vocês vão ter que assistir, mas dá o play na abertura e já entrem no clima do desenho. <3

E vem conferir os motivos que elenquei para começar sua maratona agorinha:

1 – Os mistérios que envolvem a cidade

Gravity Falls é um desenho sobre mistérios, todo episódio vem recheado com um novo e eles sempre envolvem mitos, lendas antigas, pictogramas, figuras como o monstro do Lago Ness ou o Pé Grande e também a teoria da conspiração. Para quem curte esse lado  é um prato cheio e garanto…é muito divertido!

zombis

2 – Easter Eggs e mensagens subliminares

Além de se tratar de mistérios, o desenho também é recheado de easter eggs e mensagens subliminares. Caso você ainda não tenha começado a assistir a dica que dou é para ficar atento em cada detalhe na tela, pois acredite, tem bem mais coisas do que nossos olhos podem ver, hoho.

Aliás, algumas imagens estão ali para nós também deciframos, um ótimo desafio para o tempo livre hein!

1234

3 – Tivô Stan

A história principal envolve os gêmeos Dipper e Mabel, mas não tem como não dar atenção ao rabugento Tivô Stan. Ele já é o melhor personagem apenas por ter a Cabana do Mistério, o lugar mais trapaceiro (e legaaaal – já quero conhecer/morar lá), com mistérios fajutos para enganar a clientela. Porém, apesar desse detalhe, no fundo ele tem um bom coração e vamos descobrindo sua história com a passagem dos capítulos… e  alguém aí falou em contrabando de pugs?!?!? HAHAHAH Assistam…

um-dois-tres

4 – Mabel, melhor pessoa

Não sei se são pelos melhores sueters que um personagem já teve, se é pela sua risada bizarra ou por suas paixonites agudas que duram um episódio, mas sério: Mabel, melhor pessoa. <3 Enquanto o Dipper está sempre sério tentando resolver os mistérios, ela é quase uma praticante do ~deboísmo~ e está sempre otimista sobre tudo e todos.

Mabel para presidente?

mabel

5 – Referências da cultura POP

De Dungeons and Dragons à jogos de consoles dos anos 80, Gravity Falls também nos ganha tendo em seu roteiro sempre referências a cultura pop e nerd, isso também deve-se ao fato da série ser inspirada na infância do criador, que nasceu nessa época, e traz muitas de suas lembranças para as histórias.

referencias

6 – Desenho com começo, meio e fim

Quando descobri que Gravity Falls tinha apenas duas temporadas fiquei “Mas como assim?!?!?!”, porém depois fomos procurar e descobrimos que o autor da série fez isso propositalmente. Ele queria realmente passar a percepção que tudo aquilo ocorreu nas férias dos irmãos. Apesar de ficar chateada, pois aceitaria tranquilamente umas 10 temporadas do desenho, eu vi isso com um lado muito bom, pois diferente de muitos desenhos que vemos que ficam meio soltos e não sabemos onde começa e onde termina, Gravity Falls segue uma sequência que vamos junto completando e desvendando até o mistério final, e ah, os episódios do arco final: palminhas!

historia

 7 – Melhores personagens secundários

Acho que todo mundo em Gravity Falls é meio fora, mas num bom sentido, porque, sério, eu criei um carinho por todos os personagens: Wendy, o fofo do Soos, o Gideãozinho, a Grenda <3, os xerifes que não fazem nada e até o Weddles, porquinho de estimação da Mabel. Sim, ela tem um porquinho de estimação.

soos

Cada um tem sua particularidade e dá até vontade de passar umas férias com eles em Gravity Falls. Como faz para ir para lá?

Comentários