Esta foto é sua?

9 motivos para todos assistirmos “13 Reasons Why”

Comecei a assistir 13 Reasons Why na sexta-feira e de lá para cá foi quase impossível parar. Diferente da maioria de dicas que já dei aqui com séries que eram mais relacionadas com comédia e entretenimento, essa é a mais diferente.

13 Reasons Why não é uma série feliz, para mim ela não está sendo uma série fácil de assistir, mas ela é uma série que indicaria para todos, afinal, precisamos falar sobre ela.

Por isso hoje trouxe alguns motivos que considerei mais relevantes sobre essa série que busca trazer um pouco mais de consciência e empatia para todos nós.

1 – A história

Baseado no livro de Jay Asher, 13 Reasons Why (ou Os 13 Porquês – em português), nos conta a história de Hannah Baker, uma adolescente de 17 anos que se suicida e deixa gravações em fitas com 13 motivos de porque ela cometeu esse ato e cada pessoa que recebe essas fitas está ligada de alguma forma com esses motivos. A partir daí temos uma narrativa que mistura o que está acontecendo no dia de hoje e também as narrações de Hannah sobre o que houve.

2 – E sua adaptação

Não li o livro (mas ele já acabou de entrar para a wishlist), porém pesquisei as opiniões de quem leu e elas são muito boas. A série não chega a seguir fielmente o livro, porém ela ganha com isso: mostram mais sobre a relação com os outros personagens, assim como a questão dos seus pais. Pontinhos para a Netflix.

3 – Sobre coisas que precisamos falar

Como disse no começo do texto, esse não é um seriado feliz, sei que parece óbvio, mas o que não é óbvio são as pequenas coisas que ainda precisam ser faladas, refletidas e mudadas: bullying, machismo, boatos, além de todas as “pequenas coisas” que as pessoas falam, pensam, compartilham e que acham que não vão dar em nada, mas aquele grãozinho de nada, pode virar uma bola de neve, como a própria Hannah fala em um dos episódios.

Ou até a Teoria do Caos que a protagoniza relaciona:

“A ideia central da teoria do caos é que uma pequenina mudança no início de um evento qualquer pode trazer consequências enormes e absolutamente desconhecidas no futuro.”

Você já parou para pensar?

4 – Pessoas reais com sentimentos reais

Esse é outro ponto importante na série. Até onde podemos apontar erros e achar quem é o culpado se todos nós podemos ter participação no final das contas? Existem erros, existem momentos que ficamos indignados e com raiva, mas existe um ser humano com medos, inseguranças, defeitos e também com seus problemas.

5 – Empatia

No ensino médio (e em vários momentos de nossas vidas), o egoísmo, o medo, a vontade de ser superior e a insegurança perante tudo isso, são sentimentos rotineiros, infelizmente. O livro e a série chegam para trazer esse questionamento: Até onde nós conseguimos nos colocar do lugar do outro? Até onde vamos seguir assim? Algo que pode ser pequeno para você, pode ser um mundo para outra pessoa.

Vamos trazer mais empatia para a vida. Afinal, não conseguimos voltar atrás, mas sempre podemos começar novamente.

6 – E muitas reflexões necessárias também

Todo o episódio traz uma reflexão diferente e não vou entrar muito a fundo por questões de spoilers. Mas resolvi trazer uma das falas da personagem principal que não é o tema principal, porém reflete muito o que todos nós passamos ou vamos passar um dia:

“Sonhe grande, eles dizem, atire nas estrelas. Depois eles nos trancam por 12 anos e nos dizem onde sentar, quando fazer xixi, o que pensar. Depois completamos 18 anos e, mesmo que nunca tenhamos pensando sozinhos, temos que tomar a decisão mais importante das nossa vidas.”

É para pensar, não é mesmo?

7 – Kate Walsh

A série tem produção de Selena Gomez, que está indo muito bem obrigada, porém quem me chamou mais atenção foi a participação de Kate Walsh <3

Nossa querida Dr.ª Addison Montgomery (aka personagem preferida de Greys/Private Practice), e que está em 13 Reasons Why como a mãe da personagem. E que papel incrível.

Conseguimos captar todo seu misto de sentimento de tristeza, indignação e o mais perturbador: a falta de respostas perante aos fatos.

8 – Trilha sonora

E por último não poderia deixar de falar da trilha sonora que nos acompanha em toda a narração e também se torna parte da história.

9 –  Para pensar…

Por fim, convido a todos para uma reflexão, não precisa comentar, como sempre pedimos, apenas pensar: em nossas atitudes, no que sentimentos, nos outros e no que eles podem sentir.

O que podemos fazer por alguém hoje? Ou o que deixamos de fazer por alguém?

Obrigada pela leitura <3

Comentários