hj2 Esta foto é sua?

Eu que sempre amei a solidão, hoje amo ficar a sós com você

Ainda agora, parei para lembrar de como era a minha vida antes de você chegar, de você cruzar o meu caminho. Sei que não posso ser ingrato e menosprezar tudo que já tinha vivido até então, mas parece, digo, só parece que a sua chegada trouxe um colorido especial à minha existência. É como se só de estar ao teu lado, tudo em mim florescesse e fosse primavera o ano inteiro. Até quando, inevitavelmente, algum inverno me faz chover por dentro.

Sempre fui alguém um tanto quanto solitário. Talvez solitário não seja a palavra, mas, bem, eu sentia que não tinha as melhores companhias ou as mais certas para desbravar o mundo como eu tanto sonhava em fazer. Mesmo que essa aventura fosse só escolher um sabor diferente de pizza, descobrir um novo sabor de milkshake, tipo pavê com morango, ou até fazer uma viagem. Conhecer uma cidade nova. Um roteiro inédito. Um pôr do sol para te pedir em casamento.

Olhando para trás, para o meu passado, posso te garantir com plena convicção que nunca fui tão feliz como sou, quer dizer, estou no presente. Digo feliz em diversos aspectos, principalmente em todos os que dizem respeito à gente. Ao nosso amor. À nossa cumplicidade. Ao universo que a gente criou para morar e fazer daquele mundo o nosso lar. O aconchego do nosso amor. Tipo o meu peito, que você brinca de fazer ninho, se aquecer e recarregar. Esquecer dos problemas, da vida, das horas que, puts, precisam passar tão rápido?

Confesso que sempre quis alguém para viver tudo isso que a gente está vivendo. Sou grato a Deus, à vida, ao universo, à força que nos rege, ao destino, a qualquer coisa e a tudo, ao mesmo tempo, que possa ter contribuído para que os nossos olhos se enxergassem, que as nossas palavras se completassem, diariamente, dia após dia, desde aquele nosso primeiro dia.

Ainda agora, parei para pensar em como será a minha vida no futuro e, posso te garantir, vi sorrisos lindos para a gente. Vi uma vida cheia de sonhos realizados, objetivos alcançados, dificuldades superadas e ainda mais motivos para reafirmar algo que hoje já é justificativa suficiente para me deixar contente – eu amo você. Eu tenho você.

Comentários