Esta foto é sua?

Homens se recuperam mais rápido de um término?

“Ele não se importa comigo, não liga para nada, acho que ele nem gostava de mim de verdade…”

Dizer que se a pessoa não sofre ela não “ama” é uma resposta muito fácil para tudo isso.

O amor não é resposta para tudo. Muitas pessoas vivem uma utopia perante o amor: “ah, mas se ele me amasse iria sofrer…”, “ah, mas se ele me amasse não faria isso…” as coisas não funcionam assim. Digamos que seja como a morte de algum ente querido, você gosta, mas infelizmente terá que saber lidar com isso.

A recuperação do fim de um relacionamento tem muito mais a ver com “inteligência” do que com sentimento.

O homem consegue se desligar muito mais fácil pelo simples fato de não querer saber mais da vida alheia. Já a mulher quer stalkear, quer olhar o Facebook, quer ver quem é a menina com quem ele está falando e pior, criar conspirações em todas as possibilidades que ela nem sabe se realmente são fatídicas.

Por mais clichê que seja a verdade é: o que os olhos não veem, o coração não sente. A nossa lógica é simples, para que vou olhar algo que pode me magoar? Então não irei olhar, tão simples, tão eficiente…

Por maior que seja a nossa angústia após um término nós começamos a assimilar os lados positivos e negativos: vou ficar sem você, porém terei liberdade. Assim utilizamos mais o nosso lado racional para entender que essas coisas acontecem e devem ser superadas, sabemos que não existe milagre e isso COM CERTEZA logo irá passar.

Também temos fraquezas, mas o segredo é saber para quem demonstrar.

Não entendo esse radicalismo de algumas mulheres, ou leem as cartas e entram em prantos ou queimam tudo e dizem que nunca mais querem nos ver, a opção de guardar num cantinho e não ler não existe?

Muitas vezes passamos a não observar os nossos próprios sentimentos e nos ocupamos com outras coisas. O lado social influencia muito, pois nessas horas os amigos são fundamentais e digamos que eles sabem bem como levantar o nosso humor.

Inteligente é quem sabe a hora de parar de dar corda para algo que não tem futuro.

Comentários