Esta foto é sua?

Nenhuma dificuldade vai me parar

Hoje é um daqueles dias que a gente sente que a bússola da felicidade quebrou. Olho, giro para todos lados e já não sei mais para onde aponta o meu norte. – O que é que preciso fazer para ter tudo que quero? – perguntas como essa me atormentam a mente. A ausência de respostas me causa terríveis calafrios.

Durante a minha vida toda, do instante que nasci até o agora, não me lembro de sequer um dia que algo tenha vindo de graça. Assim, de mão beijada. Pelo contrário. Para subir a todos os pódios que já pude estar, precisei abdicar de muitas outras coisas, perder noites inteiras de sono, chorar, fingir que sorria e tantas outras situações que, quando a gente vence, meio que varre para debaixo do tapete com a sensação de – valeu a pena.

Eu só queria entender qual é, de fato, a minha obrigação, a parte que me cabe para o meu sucesso. Para minha felicidade. Para chegar “lá”. Só queria, para ser sincero, entender por que a gente nasce com a obrigação de ser um gráfico que só sobe. Como se não restasse espaço para os tropeços, para as quedas, para tudo aquilo que pode (e a gente sabe que vai) dar merda.

A vida é injusta demais com os sonhadores. Ela oferece uma cartela gigantesca de possibilidades. Dizem por aí que a gente pode ser o que quiser ser. Astronauta, cantor, escritor, médico, artista, ator ou palhaço. Mas não nos preparam para ser nada disso. Só dão dois tapinhas nas costas e repetem as mesmas frases prontas como – siga o seu coração. Como se ele, o coitado, já fosse um cachorro adestrado para me guiar pelas estradas da vida.

Hoje é um daqueles dias que a gente sente que a bússola da felicidade quebrou. Olho, aponto para todos os lados e já não sei mais para onde aponta o meu norte. Mas, diante de todas as angústias que já me causaram terríveis nós na garganta, a única coisa que me orgulho é de nunca ter desistido. Cada degrau, cada página da minha história foi construída ou, pelo menos, selada à base de lágrimas. E agora não será diferente. Eu já comecei do zero antes. Se for preciso, faço tudo de novo. Eu só não vou deixar pra lá tudo que sonhei em conquistar. Nenhuma dificuldade vai me parar.

Comentários