O que eles pensam sobre moda - Minissaia Esta foto é sua?

O que eles pensam sobre moda – Minissaia

Acredite no que eu digo: usar saia curta não faz de você uma piriguete. O próprio Giovanni Frasson, diretor de moda da Vogue Brasil, confirmou isso. Aliás, a grande tendência de todos os verões está com força total. E a saia vem ainda mais micro no estilo que eu chamo de “xi, esqueci de vestir a parte de baixo”. 

Tremeu na base só de pensar em sair de casa quase nua? Fique calma e dê uma chance para essa moda. Juro, já ouvi mulheres dizendo “não” para as pernas de fora só por pensarem que poderiam ficar vulgares assim.

Uma dica de moda? Liberte-se, a saia curta é para todas. Na verdade, não importa seu peso nem altura, esqueça as regras. Tudo depende mesmo da sua atitude e de como você vai combinar o look. A palavra de ordem é equilíbrio. Experimente usar minissaia com uma blusa mais fechada, com a maquiagem bem leve, com uma sapatilha ao invés de salto alto, com o cabelo preso num coque bem comportado; todos os detalhes devem ser pensados para suavizar um pouco o sex appeal.


Miroslava Duma / Reprodução

EOH Miroslava Duma reproducao

A it-girl russa, Miroslava Duma, é perita em elegância. O look dela pode ser
dividido em dois: parte de cima, vovózinha comportada; parte de baixo, sexy.
Repare como o segredo é misturar os dois estilos para fazer um visual equilibrado.


Reprodução via blog L’Atelier de pret-a-porter

EOH saia assimetrica

Cores sóbrias, blusa fechada, blazer, salto baixo. Fórmula infalível para sair quase com o bumbum de fora e ainda assim não ser vista apenas como “pedaço de carne” pelos homens.


Reprodução via blog Golestaneh Street Style

EOH saia larga

Evite a combinação “curto e justo” e esqueça a saia grudada no corpo. Pelo contrário, escolha modelos de tecidos bem soltos e leves, especialmente se tiver as pernas grossas ou malhadas.


Será que eles realmente se derretem quando usamos? Não que a opinião deles vá reformular nosso guarda-roupa para usar ou deixar de usar a minissaia, mas vale conferir, nem que seja para rir dos pensamentos deles sobre moda.

Léo Luz

Homem que fala que não gosta de saia curta, ou está maluco ou entendeu errado. Claro que eu acho lindo, principalmente se a mulher tem, digamos, atributos para usar saia curta. Só não pode usar saia curta com bota, a não ser que você seja uma Paquita ou for montar um touro. Ah, e caso a minha namorada leia isso, eu detesto saia curta, só falei que gosto para parecer simpático.

A primeira memória de desejo sexual que tive em minha vida é de um par de pernas lindos e que até brilhavam diante de mim aos 5 anos de idade. A dona era uma tia que só vi uma vez na vida. Desde então as pernas foram alvo de todo tipo de fetiche e tudo o que as favoreça ganham imediatamente o meu apoio. As minissaias, portanto, me atingem de um modo especial, fico enlouquecido.

Frederico Elboni

Coxas me fascinam. Mais do que peitos e bundas. Mas não coxas que nada escondem ou estimulam os entremeios de stalkerar uma calcinha. Gosto de coxas que sugerem e assim, complementam olhares. É importante frisar que em qualquer tipo de vestimenta que permeia entre o sexy e o vulgar o segredo sempre estará no bom senso. Então, a meu ver a minissaia perde o seu charme quando o intuito é convencer alguém, somente com aquilo, que ali existe um mulherão. Minissaias não substituem peculiaridades. Mas se o receio ainda permanecer, acredito fielmente que a elegância cumpra bem o seu papel de mascarar qualquer possível interpretação safadística.

Esse tópico sobre minissaia confesso que foi muito, mas muito elucidativo. Como homem, sempre olhava para a minissaia de uma forma muito generalista e na minha opinião era tudo igual, bastava mostrar as pernas. Achei realmente incrível como há variações na simetria e tampouco havia parado para pensar que existem modelos menos justos. É o tipo da vestimenta que sempre vai transitar entre a sensualidade e a vulgaridade, onde o elemento que vai definir isso é o bom senso de quem a usa, assim como a ocasião. No fim, não há como não gostar dessa peça de roupa, afinal ela é como uma cerca de arame: protege a propriedade, mas não tira a visão.

Ricardo Coiro

Minissaia? Nunca foi tão fácil participar de um quiz! É óbvio que eu sou mais do que loucamente apaixonado por elas. E, sem olhar a resposta dos meus companheiros de blog, arrisco dizer que eles também são. Quem não é?. Até os camelos amam as minissaias. Espero que a calça legging não fique com ciúme, mas, não posso negar: a minissaia me causa um torpor parecido com aquele que sinto quando tomo algumas doses de uísque. A Minissaia é algo mais bonito que a soma do quadrado das sete maravilhas do mundo. Quando vou sair com uma mulher pela primeira vez e, de dentro do carro, posso vê-la surgindo de minissaia, sinto-me mais sortudo que o último ganhador da Mega-Sena. Aliás, sinto-me assim em todas as vezes que elas aparecem de minissaia. Confesso que não gosto do verão, do calor insuportável e do suor que insiste em escorrer de mim quando a metrópole finge ser um deserto, porém, graças às minissaias, encontrei um motivo para sorrir feito bobo na estação mais quente do ano. Não só isso: graças às minissaias aprendi a dirigir, de maneira segura, sem olhar para frente; aprendi a olhar, de forma imperceptível, para dois pontos distintos ao mesmo tempo e, sem dúvida, aprendi a agradecer, todo os dias, pelas mulheres que, vez ou outra, ao mostrarem 8/10 da perna, lembram-me que a vida a bela. Fred, desculpe-me pelo tamanho da resposta, mas gostaria de terminar dizendo que independente das palmeiras e dos sabiás que existem em minha terra, eu gosto mesmo é das coxas e das roupas que me deixam vê-las e que me dão vontade de lambê-las.

Comentários