0v4c1nagmjkwchr8q4iwo6klv Esta foto é sua?

O peso da expectativa x a beleza da realidade

Eu já me deparei com muita matéria escrota por aí, mas acabo de esbarrar com uma que, de tão escrota, à primeira lida, pareceu-me uma grande pegadinha; uma brincadeira de péssimo gosto, melhor dizendo. Só que não, meus caros. Tratava-se, apenas, de notável falta de noção, respeito, bom senso e pauta.

O título da matéria era (“era”, pois a cagada já foi tirada do ar): “Expectativa x realidade! Veja o que acontece quando Fernanda Gentil tira a roupa”. E, além de expor fotos da repórter e apresentadora Fernanda Gentil na praia – obviamente de biquíni –, possuía trechos fúteis – e que provavelmente nasceram de alguma dor de cotovelo – como: “Fernanda Gentil tem mais curvas do que as roupas revelam e tem algumas celulites”, (…) “o atributo preferido das brasileiras, dela é meio reto”, (…) “O figurinista da Fernanda Gentil merece os parabéns por conseguir disfarçar as imperfeições de seu corpo tão bem”. Pra quê?

0v4c1nagmjkwchr8q4iwo6klv

Mas sabe o que mais me incomoda nessa infeliz união de palavras que nem deveria ter sido publicada? Não são as críticas desnecessárias, ofensivas e maldosas direcionadas ao corpo de uma mulher grávida (sim, ela está grávida há dois meses) e cujo talento nada tem a ver com a bunda, o peito e a barriga. Nem o fato de terem trocado a chance de informar algo útil para inocularem um veneno que, obviamente, nada acrescentará na vida dos leitores. O que me incomoda, de fato, é a tal da “Expectativa x realidade” que dá início à baboseira. E quer saber por que isso me incomoda tanto? Pois dá a entender que o mundo é feito apenas de gente que, da Fernanda e de todas as outras mulheres da galáxia, espera – apenas e acima de qualquer outra coisa – bundas lisas, arredondadas e sem celulites. Eu sei que o planeta está cheio de seres assim, cujas expectativas relacionadas às mulheres não ultrapassam, nunca, o campo estético. Porém, não é para esse tipo limitado de pessoa que devemos dedicar as nossas palavras, certo? Ou, se assim resolvermos fazer, que seja para mostrar o quanto a expectativa delas influencia a realidade de maneira negativa, gerando um mar de frustações.

Matérias como a que eu acabei de citar contaminam a mente de muita gente, das pessoas jovens e inseguras, principalmente. Indiretamente, é como se dissessem: “Moças, o mundo não espera de vocês nada menos do que uma barriga lisa, uma bunda redonda e coxas grossas de Panicat”. E sabe qual é o resultado disso? Gente sofrendo à beça por estar longe de atingir um padrão que, apesar de ser expectativa de muita gente, não nego, não é uma expectativa universal. Gente se matando e fazendo loucuras nada saudáveis para tentar driblar a própria realidade genética.

Sabe o que poderiam ter feito com as fotos da Fernanda Gentil na praia? Poderiam ter aproveitado para fazer uma matéria capaz de mostrar o quanto a realidade – mesmo que com celulites e gordurinhas – pode ser bem mais fantástica do que as expectativas que, apesar de terem sido expostas como universais, não são minhas. Nem do Rafa, meu amigo que vive a dizer que ama uma gordinha. Nem do Zé, um cara que, se pudesse, trocaria o Sucrilhos de cada dia por uma bunda cheia de celulites.

Ao invés de meter o pau no corpo da moça, como se a apresentadora estivesse cometendo uma fraude inafiançável e passando o Brasil inteiro para trás, a jornalista poderia ter aproveitado a oportunidade para mostrar que, quando a Fernanda tira a roupa publicamente, é como se ela se despisse – e nos incentivasse a fazer o mesmo! – do desnecessário medo de não atingir as expectativas idiotas de gente com cabeça pequena e que, infelizmente, ainda não descobriu a beleza da realidade.

Comentários