Esta foto é sua?

Quando encontramos alguém especial

A cada dia que passa acredito mais e mais que dizer “sim” para o amor e a alguém é reafirmar que não se quer ninguém mais. Porque vivendo num mundo onde as opções disponíveis parecem intermináveis nas baladas e nos aplicativos que exibem um rosto atrás do outro, resolver entregar todas as suas energias a uma pessoa tem soado como loucura. Paciência. Todo amor tem, sem dúvida, um pingo de loucura também.

É claro que se poderia ter a quem quisesse. Veja bem, longe da pretensão de ser e se sentir o galã da novela das nove ou a beldade da capa de revista. Longe dessa coisa de ser desejado por todos, mas existindo uma vontade mútua e estando os dois seres desimpedidos, os “matches” possíveis beiram números estratosféricos. O mundo dos solteiros pode ser, sim, bem divertido para aqueles que sabem aproveitar e curtir o momento sem se importar muito com o apego.

Entretanto, para cada pessoa sozinha que faz um monte de elogios e defende esse estilo de vida, existe quem também esteja nele, mas querendo sair. São pessoas que querem encontrar alguém para dividir a cama de solteiro, o domingo no cinema, a conchinha pela manhã, o açaí num fim de tarde. É no meio dessa busca que muitos topam com a responsabilidade de fazer apenas uma pessoa feliz. E descobrem que é bem mais complicado manter alguém feliz ao lado por um certo tempo do que por uma noite apenas.

Muitos acabam esquecendo o valor daquelas juras feitas no começo do relacionamento. Muitos passam a não enxergar tanta graça em estar com apenas uma pessoa quando se deparam com a infinidade de universos prontos para serem descobertos sem pretensão alguma de uma ligação pela manhã, de uma cobrança posterior ou a enrolação de pertencer a apenas um. Muitos se lembram que tem asas e decidem voar, sem nem ao menos tentar melhorar o que tinham no ninho.

Talvez o amor, no final disso tudo, seja encarado como algo que intimide. O abraço pode parecer prisão, o beijo contrato, o sexo obrigação. Estar com o outro começa a soar como dever, mas nunca será isso. Você pode, sim, construir amizades com um monte de gente, mas, existindo alguém especial, sentirá algo diferente. Alguém que será bem mais que um amigo. Por quem vale a pena não querer mais nenhuma opção, a escolha já foi feita. E você pode continuar conhecendo pessoas e as colocando próximas a você, mas o seu desejo será de apenas uma.

Você dirá que quer, sim, outros ao seu redor, mas ao seu lado já existe alguém.

Comentários