Raonih Rocco por Raonih Rocco

Relacionamentos são como voos

Passamos por voos livres, limpos e as vezes por vôos turbulentos que pedem um pouco mais de força, de nós, os pilotos dessa aeronave chamada vida. O destino é o mesmo para todos, porém as rotas são diferentes, cheias de aprendizados e vitórias, diretos ou com paradas.

As vitórias tem a mesma sensação dos voos com dia limpo, tranquilo, onde se aproveita cada minuto com um sorriso nos lábios. Os aprendizados, as vezes, são turbulência fracas, outras vezes são tempestades e, até pensamos que talvez não vamos conseguir estabilizar esse avião novamente, mas se você é um bom piloto, se conhece bem a sua máquina e a sua capacidade, pode ter certeza que tudo vai passar. Infelizmente algumas pessoas simplesmente apenas decidem saltar do voo, não por incapacidade mas por medo, por desespero e as vezes por não terem mais força.

O cansaço bate para todos os pilotos, claro, não somos máquinas. E é por isso que em todo voo é necessário um copiloto ao nosso lado, que seja tão preparado e que tenha tanta força quanto nós temos. Eu sei, parece exigência demais mas, acredite, não é. Um copiloto menos preparado para voar, pode ser o causador dos grandes acidentes porque o conflito e a luta pelo ego, pelo estar certo falará mais alto do que a inteligência de analisar, a humildade de conversar e capacidade de, se preciso, admitir que o outro está certo ou mostrar que está errado sem usar da arrogância.

Já quando o piloto e o copiloto estão em sintonia, trabalhando juntos como uma equipe, a harmonia fala mais alto e aí, meu amigo, não há tempestade que faça esse avião cair. Por isso, antes de entrar na cabine pra comandar essa viagem, preste bem atenção em quem está ao seu lado e não seja arrogante de achar que pode fazer tudo sozinho sempre.
Boa viagem!

chat_bubble Leia ϟ comentários

ϟ Comentários

arrow_back Voltar chat_bubble Comentar