Esta foto é sua?

Vamos devagar com as coisas

Queria que a nossa relação fosse tranquila, mas a sua insistência em querer que as coisas aconteçam do seu jeito só me afasta de você. E o estranho é como você não percebe.

Ao invés de somar, você tenta me subtrair. Tenta tirar de mim o tempo que tanto gosto.
Não é tentando mudar quem sou que você vai me fazer gostar de você. Não que eu esteja me achando tudo isso, mas você só consegue ver o que acredita, não o que deve acreditar.

Eu já dei alguns sinais. Já te disse que meu dia é corrido e não é sempre que posso te responder. Te disse também que gosto de ler na volta para casa, mas você nunca me entende. Me chama o dia inteiro, reclama quando digo que não posso falar e me liga na volta para casa. O carinho que eu sinto por você tem se transformando numa preguiça que eu não posso medir.

Eu não quero que pense que sou ingrato por tudo que me faz. Eu gosto da sua dedicação e seu jeito de querer ficar perto, mas sabe, eu gosto também de quando me respeita e me deixa respirar. Eu nem sei direito o que temos e mesmo que já fosse algo tão sólido quanto parece para você, eu não gostaria de me desgastar me explicando o quanto gosto do meu espaço.

Falando desse jeito todo me vejo como um monstro, sendo o único que tem o que reclamar. Mas não há maneira de massagear certas verdades. Deixa eu caminhar ao seu lado, não você na minha frente. Vamos descobrir como ir juntos, não precisa querer me ensinar por onde ir.

Você tem o direito de discordar. Pode dizer o contrário e jogar na minha cara sua boa intenção. Entendo e respeito cada uma delas. Eu não quero te obrigar a mudar também. Vai ver você é assim mesmo e eu é que não sei lidar com isso – ou não estou numa fase assim. Vai ver eu possa me arrepender amanhã ao te falar tudo isso e posso rezar para encontrar outro alguém tipo como você é comigo, mas hoje, que é quando importa, hoje eu quero desacelerar.

Eu já estive no seu lugar. Acho que todo mundo um dia já esteve. As pessoas gostam de jeitos diferentes. Ninguém gosta um do outro exatamente do mesmo jeito e isso não é um problema. Você pode ser quem gosta de falar comigo o dia todo, eu posso ser quem gosta de guardar tudo para te falar tudo a noite. São maneiras diferentes de ser o mesmo tipo de pessoa. É por isso que eu falo sobre somar. Gostaria que você me deixasse dar os meus próprios passos.

Para mim também não é fácil falar tudo isso. Ao mesmo tempo que me sinto mais leve em te contar o que penso, também me sinto mal em parecer grosseiro. É um risco, mas um coração sadio vive de riscos. Você pode gostar do que eu te falar ou odiar. Pode te fazer sentido ou pode parecer perdido.

Eu não quero acabar com nada. Isso precisa ficar claro. Mas para continuar, eu quero que um dia termine para outro começar.

Comentários