Uma coisa bonita Esta foto é sua?

Uma coisa bonita

Eu quis te escrever uma coisa bonita porque é tão bonito o que você faz comigo, que eu tenho vontade de te escrever todas palavras bonitas do mundo. Arco-íris, samba, mar, abraço, cafuné, café, apego. Pra te dizer coisa bonita e leve e simples, eu coloquei um João Gilberto baixinho, só com um violão cantando uma bossa. Eu queria que você lesse isso assim, com essa sensação de pôr-do-sol, de tato de pescoço com o toque de lábios, de dedo enroscado em cabelo e colo de frente pro mar. Eu te queria uma sensação bonita.

É tanto silêncio e é tanto barulho, que eu queria te dizer uma coisa bonita que calasse a tolice e te fizesse acreditar que sempre vale a pena. Queria (sem rima e sem verso, porque rima e verso são poesia e poesia é você) te dizer com palavras bonitas que não é mentira, não é exagero, não é nada. Simplesmente é.

Eu queria te dizer uma coisa tão bonita, que desse pra sentir os meus braços nas tuas costas e a escola de samba que eu tenho no peito contra o teu. Que trouxesse a sensação de conforto que só um abraço par traz. Eu queria te dizer uma coisa mais bonita que o silêncio do desconhecido próximo, mesmo sabendo que coisa mais bonita não pode haver. Queria te dizer uma coisa tão bonita quanto o suspiro que enche o pulmão de ar e transforma quilômetros em arrepios.

Queria te dizer que meu peito que era marina virou barco e que minha direção é o céu. Eu quis te mandar – por pensamento, por carta, por bytes, por notas musicais, por toque, por cheiro, por carinho – um pedaço do meu nublado. Afinal de contas, a solidão das tuas nuvens gris e do meu algodão doce, que eu só quis te dizer uma coisa bonita pra que você percebesse que aqui dentro não chove. Faz Bahia

Comentários